5° Workshop de Fotografia de Gastronomia – Comida Fotogênica

Estamos às vésperas do 5° Workshop de Comida Fotogênica, um Workshop de Comida de Gastronomia, inscreva-se e melhore suas postagens!

Fotografia: Bia Nauiack
Produção: Cozinha da Rê e No Prato Comunicação

Vai acontecer a 5a edição do Workshop de Comida Fotogênica, nos dias 19 e 20 de novembro, em Curitiba.

Como funciona?

Serão duas tardes de muita prática, com muita luz natural, dicas e muitos clicks! No final do segundo dia também trabalharemos um pouco de edição das fotografias feitas durante o Workshop.

Fotografia: Bia Nauiack
Produção: Cozinha da Rê e No Prato Comunicação

Para quem é o Workshop?

Para quem quer fotografar comida ou utensílios para cozinha/mesa, em casa ou na empresa, para fazer posts/stories em seguida, com seus produtos lindos e deliciosos. Para quem quer melhorar suas fotografias de alimentos e consequentemente ter mais engajamento.

O que levar?

Celular ou câmera, muita vontade de clicar e aprender. Pode levar também seus produtos, se já quiser fazer fotografias com eles e ter as dicas específicas para eles.

Fotografia: Bia Nauiack
Produção: Cozinha da Rê e No Prato Comunicação

Qual o investimento?

O maior investimento é o tempo: duas tardes deliciosas. O investimento financeiro é de R$400,00, mas tem desconto para pagamento até dia 05 de novembro, R$360,00 apenas, que pode ser parcelado no cartão de crédito.

Corre! São apenas 8 vagas! A fotógrafa gosta de dar atenção a todos os participantes e produtos.

Clique AQUI e entre em contato para fazer sua inscrição. Ou mande um WhatsApp para +5541988379807. Seja bem-vindo!

:::

Espie a 3a edição anterior do Workshop Comida Fotogênica.

E aqui, espie a 4a edição do Workshop de Comida Fotogênica.

5 fatos da fotografia de gastronomia que você ainda não sabe

Ah esse post sobre fotografia de gastronomia! Um post perigoso, não leia com fome. São 5 fatos sobre fotografia de gastronomia que te deixarão com água na boca, mas tem muito mais que 5, na verdade.

Começou… 5 fatos da fotografia de gastronomia:

1. Quando estou fotografando, as comidas têm aromas… huuuummm Já pensou, no meio do seu trabalho, aquele cheiro de bolo saindo do forno, ou uma torta salgada, ou um chocolate quente… huuuummmm Impossível resistir!

fatos da fotografia de gastronomia
cinnamon roll sendo regado com creme, fundo preto, mesa em madeira.
Fotografia: Bia Nauiack
Produção: Ana Cláudia Spengler
Cliente: Haga Buns
Cheiro mega bom de canela com açúcar, bem quentinho!

2. Algumas vezes, eu preciso dar umas mordidas nas produções. Outras são cortadas com faca, mas as mordidas são essenciais algumas vezes. 😉

fatos da fotografia de gastronomia
mini sonho de goiaba, mordido
cena de café da tarde, com fundo bastante desfocado
Fotografia: Bia Nauiack
Cliente: Rancho da Guaiaca
Chef: Márcia Murara

3. Eu não tenho costume de usar materiais falsos. Calda de chocolate é mesmo calda de chocolate, queijo derretido é queijo derretido. Nada de usar cola, sorvete falso… só uns palitinhos para dar estrutura. É tudo real!

4. As comidas que são escolhidas para as fotografias, são sempre as mais bonitas, isso é fundamental… então, nossa boca se enche de água ao olhar AQUELE morango, AQUELA torta… e são realmente deliciosas.

5. Se a comida é quente, com certeza ela está quente na hora da foto… o que faz voltar ao itens número 1. Concorda?

:::

Curiosidade: fotografar quando se está grávida é a coisa mais água na boca que existe! Fotografaei uma charlotte quando eu estava grávida, lembro até hoje o tamanho da água na boca que tive.

fatos da fotografia de gastronomia
charlotte de morango, vista em 45 graus, em prato de cristal com pé e morangos enfeitando
Essa é a charlotte que fotografei, ainda com meu equipamento de entrada, que foi muito marcante para mim. Hoje faria uma fotografia diferente, mas não pude deixar de contar a história.
Fotografia: Bia Nauiack
Cliente: Nutricionista Melissa Santos para Schär, produtos sem glúten
Água na boca total!

:::

Venha fazer fotografias de gastronomia com seus produtos e deixar seus clientes cheios de água na boca! Entre em contato!

A fotografia sustentável é possível!

Há muito tempo tenho pensado na fotografia sustentável, em ser mais sustentável dentro dos meus trabalhos, em processos mais minimalistas. 

flor de alho poró semi desfocada, mas com desfoque muito maior ao fundo, onde temos uma área ensolarada e verde, em desfoque profundo
Fotografia: Bia Nauiack
Cliente: Rancho da Guaiaca
Fotografia com a luz da natureza incrível que só o Rancho da Guaiaca tem

Por que ser mais sustentável na fotografia?

Porque nós merecemos! Porque merecemos um planeta limpo, com ideias mais saudáveis, um mundo melhor.

Luiz Felipe Simon em desfoque, ao fundo, segurando com a mão direita (ao lado esquerdo da foto) o planeta terra de cabeça para baixo; segurando com a mão esquerda (ao lado direito da foto) uma pasta de amendoim that's Nuts com canela
Fotografia: Bia Nauiack
Cliente: a queridíssima That’s Nuts e seu CEO Luiz Felipe Simon
Fotografia em luz natural, usando recursos da câmera

A fotografia tem um grande impacto ambiental? Essa foi uma das perguntas que fiz a mim mesma. Vejo que o impacto depende do tamanho do consumo do fotógrafo e das sessões. Eu tento minimizar o impacto ambiental do meu trabalho fazendo práticas mais sustentáveis.

Como?

Os pilares que mais uso para a minha fotografia ser sustentável:

  • Uso dos equipamentos. Eu tenho equipamentos muito bons, que estão comigo há anos, cuido muito bem deles, faço manutenções regulares, tenho técnicos que me apoiam e ajudam a mantê-los em ordem por mais tempo. Por exemplo: Preciso trocar de computador ou posso apenas fazer um upgrade na minha própria máquina? É claro que os equipamentos tem um tempo de uso, mas podemos fazer a utilização máxima deles, antes de comprar novos.
  • Número de clicks. As câmeras fotográficas, os flashes, pilhas (recarregáveis de qualidade) e baterias têm uma vida útil conforme o uso. Quanto melhor o click, quanto mais acertivo, menor será o desgaste do equipamento, portanto, ele durará mais tempo. Procuro não sair fazendo mais clicks que o necessário para um excelente trabalho.
  • Quantidade e qualidade de equipamentos. Será que é necessário ter tantos equipamentos? Pode ter câmera fotográfica melhor que a minha no mercado? Acredito que não é o equipamento que faz as fotografias, e sim o fotógrafo. Adianta eu ter recursos que não utilizo? Uso muito do minimalismo para minha fotografia. Se a luz natural está ótima , não monto flash. Se minha câmera é suficiente para as fotografias dos meus clientes, não preciso de uma com mais pixels.
  • O descarte correto dos equipamentos também é muito importante. Quando há necessidade de descarte, o que ocorre pouco com meus equipamentos, eu levo nos lugares corretos. Baterias, pilhas, eletrônicos, cada um no seu lugar.
  • Outro processo sustentável que estou adotando é ter menos geração de lixo e mais aproveitamento durante as sessões, nas produções fotográficas. Tanto de fundos, utilitários, quanto de produtos de cena e produtos de clientes.

E assim, vou colaborando com esse mundão lindo!

Tenho buscado muitas informações. Esse post é um compilado de tudo o que implantei e, se você quiser complementar com suas ideias, mande uma mensagem para mim. Ficarei muito feliz em ser ainda mais sustentável!

4ª edição do Workshop de Comida Fotogênica, mais que especial

A 4ª edição do Workshop de Comida Fotogênica foi especialmente especial! (Pode “especialmente especial”?)

Cena de uma mesa de café da tarde, vista de cima, com bolos, brigadeiros, cerâmicas utilitárias e mãos de pessoas.
Fotografia de Bia Nauiack
Fotografia e edição: Bia Nauiack
Produtos: Donana, Sabor Vivo, Toró Indígena, Arquitetura da Mesa, PaniPano

Numa visita ao Atelier da Arquitetura da Mesa, minha parceira de peças, surgiu a ideia de fazermos uma edição especial do Workshop de Comida Fotogênica por lá. Depois de conversas regadas a cafés e chás, servidos nas cerâmicas utilitárias (lindíssimas) da Dani, eu e a Rê montamos a 4ª edição toda especial.

Uma das principais razões de eu ter encarado esse desafio foi que eu sempre digo aos meus alunos: “É possível fazer ótimas fotografias gastronômicas no espaço que vocês tem.” E é totalmente verdade, vocês verão nas fotografias dos alunos desta edição, que ilustram lindamente este post.

Quando o workshop é na Cozinha da Rê, usamos também a sala de estar da Rê, a sala de jantar da Rê, a varanda da Rê, as mãos da Rê…

Desta vez tínhamos o Atelier da Dani e suas peculiaridades, cheio de cantinhos com mesa de madeira, prateleiras, um forno para queima de cerâmica, um suporte de máquina de costura antigo… e uma área externa que foi muito utilizada apesar do super frio curitibano.

Cena frontal de um suporte de maquina de costura antigo, com tampo em pedra, sobre ele um vaso com flores à esquerda e à direita um bowl de sopa com uma colher dentro
Fotografia de Walfrit Schreiner
Fotografia e edição: Walfrit Schreiner
Produtos: Cozinha da Rê, Arquitetura da Mesa

Levei fundos para as fotografias, feitos por mim, DIY, que os alunos usaram muito.

Teve conversa antes, sobre todos os caminhos da fotografia de gastronomia e teve um montão de prática.

Eu montei algumas cenas, para os alunos verem como eu trabalho, cenas que eles puderam fotografar depois também.

E teve uma novidade nesta edição, que levarei para as próximas: as tendências da fotografia de gastronomia.

Vista frontal de duas mãos segurando um copo de cerâmica utilitária. Fotografia toda em tons de verde.
Fotografia de Fabiana Jordan
Fotografia e edição: Fabiana B S Jordan
Produto: Arquitetura da Mesa

Preciso agradecer muito aos apoios do Workshop, que são fundamentais para os cliques de sucesso: Cuore Di Cacau, Sabor Vivo, Donana Confeitaria Artesanal, Toró Indígena, Panipano, Cozinha da Rê, Arquitetura da Mesa, Casa Brava Charcutaria, Moncloa Tea Boutique. AGRADEÇO MUITO!


E você, quer fazer parte desse time de ótimos cliques do Workshop de Comida Fotogênica? Mande seu contato que eu mando as informações da 5ª edição para você. Clique aqui!

Ou você quer fazer parte do apoio, mandando seus produtos para serem as celebridades? Clique aqui!

Ou ainda, quer que o Workshop aconteça no seu espaço? Clique aqui!


Vem comigo!

O Que Acontece No Workshop De Comida Fotogênica Que Você Vai Gostar De Saber

Criei esse post, sobre esses “O que acontece do Workshop de Comida Fotogênica que você vai gostar de saber”, para mostrar um pouquinho mais dos bastidores e do conteúdo do Workshop.

É importante saber que cada um dos alunos fizeram o Workshop com interesses diferentes. Alguns fotógrafos, outros com produtos de muita qualidade com mercado consolidado, outros com produtos – também de qualidade – a serem lançados, alguns donos de restaurantes, chefs de cousine…; tivemos equipamentos de todos os tipos, desde câmeras profissionais, câmeras de entrada, câmeras point and shoot e muitos celulares cheios de recursos.

Quando concebemos o Workshop, eu e a Rê, da Cozinha da Rê, não imaginamos a alegria que ele iria nos trazer, ao ensinar, num tempo bem curto, o máximo que conseguimos sobre a montagem das cenas e sobre a fotografia de alimentos.

Na terceira edição do Workshop, incluí uma breve apresentação de edição e tratamento de imagens, para elas ficarem ainda mais apetitosas.

Em busca da melhor luz

A gente se diverte, muda a composição de uma janela para outra. Vem sol, abaixa a cortina, levanta a cortina, vai para a sombra…

Pilha de brownie de chocolate, aluna sentada no chão fotografando esta pilha, em busca da melhor luz
Buscando a luz

Ajusta e reajusta a cena

Gira prato, coloca uma flor, segura uma xícara (COME O PRODUTO rsrsrs)… faz o clique final, dá mais uma mexidinha ali e pronto.

Aluna sentada no sofá, vista de cima, segurando xícara ducha com as duas mãos. No braço do sofá há uma bandeja com pires, cookies e uma flor. Tapete torto no chão de madeira.
Ai esse tapete…
Aluna sentada no sofá, vista de cima, segurando xícara ducha com as duas mãos. No braço do sofá há uma bandeja com pires, cookies e uma flor. Tapete reto no chão de madeira.
Agora sim!

Humaniza as fotografias com as mãos dos coleguinhas

Em algumas cenas, além de dar um charme, a referência humana é bem importante.

Mini cocote preta com nhoque frito e pato desfiado e uma folha de salsinha. Sendo segurado com uma mão e a outra dando suporte em baixo.
Mão da coleguinha, fotografia e tratamento da Gaby Schroeder.
Mulher em desfoque ao fundo, com suas mãos em foco, servindo vinho em uma taça de cristal. Uma mão segura o vinho, a outra a taça.
Eu + vinho + fotografia e tratamento da Gaby Schroeder

Usa os produtos dos alunos

O Workshop é montado PARA os alunos e todos podem (e devem) levar os produtos que quiserem para fotografar.

Biscoito de polvilho sobre tábua de madeira rústica, ao fundo, desfocado, os ingredientes que dão sabor a este biscoito: cebola e salsinha.
Produto CROCK Mania + fotografia e tratamento da Silvia Sayuri Shishido
Vista superior de uma mesa branca com especiarias dentro de bowls e colheres alinhadas com especiarias dentro delas, sob a bancada.
Especiarias da Chef e Terapeuta Ayurveda Ceci Luna
bancada em madeira rústica e xícara de chá em desfoque. Foco em um vaso de suculentas, ao lado direito da imagem, visto de cima.
Chá artesanal orgânico M Le Thé com fotografia e tratamento da Bia (Maria Beatriz)

Duas tardes de Workshop é pouco para tanto que tenho para falar. Como disse ontem a Clarice: “Quando você fala de fotografia, seu olho brilha.” Acredito que sim, porque sou incrivelmente apaixonada por tudo que a fotografia me traz: os produtos, as luzes, as sombras, os espaços e, principalmente, as pessoas!

:::

Ficou com vontade de fazer o Workshop?… Porque eu e a Rê temos vontade de repetir, de tanto que gostamos!

Também tenho um trabalho voltado para o SEU PRODUTO, uma consultoria específica de montagem de cenas, busca da melhor luz, composição e fotografia com o que é mais importante PARA VOCÊ. Vem fazer parte do meu time! Preencha o formulário abaixo ou mande uma mensagem por WhatsApp, para ter fotografias novas toda a semana nas suas redes sociais!

Ainda não temos data programada, mas você pode se cadastrar neste formulário abaixo, para eu enviar as novidades do próximo Workshop, quando abrirmos. As turmas são pequenas, de apenas 6 pessoas, porque eu gosto de me envolver com todos os participantes e os produtos. Corre!

Please enter your email, so we can follow up with you.
+55 xx xxxxx-xxxx

4 Dicas de Fotografia de Gastronomia Que Vão Melhorar Suas Postagens

Dicas simples de fotografia de gastronomia, que você pode seguir facilmente.

Eu tenho muitos clientes legais, com produtos muito top. É muita dedicação na produção, muita dedicação na qualidade, nas embalagens… mas dependendo de como é fotografado, ao invés de mostrar o quanto o produto é delicioso, pode ter o efeito contrário. Por isso eles me contratam, para que a divulgação através das fotografias seja incrível. Mas, às vezes, durante os processos do dia a dia, eles querem fazer uma fotografia com o celular, para postar imediatamente. Consequentemente, várias vezes, me pedem orientações para resolver essas fotografias do dia a dia. Resolvi então dar umas dicas de fotografia de gastronomia, aqui neste post:

:::

Dica 01 – Escolha o melhor produto

Essa dica é bem simples. Se você tem várias opções de tomate, por exemplo, escolha o que está mais bonito. A salada que está mais fresca, o bolo que está com a melhor textura.

Mãos de mulher com vários anéis segurando um bowl de cobre cheio de morangos
Fotografia: Bia Nauiack
Cliente: Grace Almeida
Pão de grãos de fermentação natural, servido sobre uma tábua, semi fatiado, com um pote de manteiga ghee e uma faca de passar manteiga
Fotografia: Bia Nauiack
Cliente: Bem Integral Consumo Consciente

:::

Dica 02 – Escolha um fundo legal

Escolha um fundo que tenha contraste com o produto, que dê destaque ao objeto. Olhe ao seu redor, nem sempre a mesa ou bancada é a melhor opção. Pode ser um piso, uma toalha, uma parede diferente.

Fundo de madeira com 3 colheres antigas de prata, com ervas dentro.
Fotografia: Bia Nauiack
Cliente: Muito Alem Da Cozinha
Visto de cima, escada em desfoque ao fundo. Pessoa sentada na escada, pernas desfocadas, mão em foco segurando uma garrafa de suco verde Campo Largo.
Fotografia: Bia Nauiack
Cliente: Sucos Campo Largo

:::

Dica 03 – Luz!

Busque a luz. Janelas, luzes artificiais, pontos de luz. Veja como seu produto se comporta na luz e qual é a melhor luz para ele.

Na janela, meio corpo e mão feminina segurando uma xícara de chá quente, de vidro duplo.
Fotografia: Bia Nauiack
Cliente: Moncloa Tea Boutique
Janela ao fundo com céu azul em desfoque, mesa de café da tarde com mini sonhos dentro de pratos de servir em foco.
Fotografia: Bia Nauiack
Cliente: Pousada Rancho da Guaiaca

:::

Dica 04 – Edição sim, adoramos!

Depois de feito o click, é hora do tratamento. Hoje em dia, há muitas opções de tratamento por aplicativos. Os aplicativos que mais gosto são Photoshop Express (sim, existe uma versão para celular, que é paga) e o Snapseed.

:::

E, se a fotografia não ficou boa, é melhor não postar. Concorda?

A fotografia mal produzida pode até depor contra o seu produto, por mais delicioso que ele seja.

Vamos manter a qualidade dos clicks! Eles podem, muitas vezes, ser o primeiro contato do cliente com o seu produto.

Mesa de café vista de cima com duas mulheres sentadas uma de cada lado. A primeira, em desfoque, segura um copo de suco e o celular sobre a mesa. A segunda em desfoque com uma xícara de café. Foco nesta sua mão, braço com pulseira, tirando foto do café com um celular.
Fotografia: Bia Nauiack
Cliente: Grace Almeida

:::

Periodicamente, eu produzo Workshops de Comida Fotogênica. Se você tiver interesse, para um “Do It Yourself”, cheio de dicas de fotografia de gastronomia, clique aqui, mande uma mensagem, que eu te aviso sobre as próximas datas. São duas tardes, durante a semana, com muitos clicks.

Se você ainda tem dúvidas sobre como tirar as melhores fotografias de gastronomia, no seu ambiente de trabalho, eu também dou consultorias. Essas consultorias são voltadas especialmente para seu produto, com o seu equipamento e no local onde elas serão feitas.

E quando você precisar de fotografias profissionais de gastronomia, ou do seu ambiente (fotografia de arquitetura), me chama! Entre em contato clicando aqui.

Ou, se preferir, preencha o formulário a seguir:

+55 xx xxxxx-xxxx

Fotografia de hotéis, imagens com identidade!

No final do ano passado, fotografei dois hotéis para a Rede Slaviero. Cada hotel tem suas características únicas, e cada fotografia de hotel deve transmitir isso aos espectadores.

Eles me deram um pequeno briefing, para fotografar os detalhes das instalações dos hotéis, que são lindíssimos e bem cuidados, facilitando meu trabalho. Assim, as fotografias são exatamente o que os hóspedes encontram lá.

Primeiro fotografei o Hotel Slaviero Essential Ingleses Convention. Este hotel é pé na areia, com piscina externa e piscina interna, tem sala de convenções e tem um restaurante que serve camarões deliciosos! (Aprovadíssimos por mim!)

O que eu mais achei fantástico? Ele serve muito bem para as férias tranquilas em família e também para um evento corporativo de sucesso.

 

O segundo hotel que fotografei foi o Hotel Slaviero BRUT, um hotel super conceitual, em Balneário Camboriú. Hotel muito agradável, com ambientes sofisticados e um restaurante-bar incrível! E uma surpresa: o hotel tem champagne exclusiva com seu próprio nome!

O que chama muito a atenção neste hotel? Seus acabamentos são lindíssimos, os designs dos ambientes, o serviço… e o restaurante que, além de lindo, com ambiente sofisticados, tem uma gastronomia deliciosa. Um ótimo lugar para almoços, happy hours e jantares.

 

Fazendo esse post com  essas fotografias, quero voltar aos dois hotéis imediatamente, de tão gostosos que foram esses dois dias fotografando! E quero conhecer os outros também…

Aqui em Curitiba, meu preferido é o Hotel Slaviero Full Jazz. Ele é um hotel super conceitual, com ambientes sofisticados e muito bem projetados. Eu tenho uma memória afetiva no Full Jazz, em dois momentos importantes da minha vida: minha noite de núpcias (ah, aquele café da manhã servido no quarto!) e uma noite que fiz mudança de casa e me hospedei lá, entre sair de um apartamento e me instalar em outro.

Ah, minha família acabou indo comigo neste trabalho… e o serviço dos hotéis também foi impecável!

 

Formatura de Gastronomia Sustentável da Electrolux

Alguns projetos eu faço questão de fotografar. O projeto de Gastronomia Sustentável da Electrolux é um deles.

Esse projeto é lindo demais! Eu o fotografo desde a primeira edição.

Na primeira edição eu fotografei algumas aulas, onde vários chefs curitibanos prestaram serviço voluntário, ensinando muitas dicas e valores aos alunos. Entre eles Gabriela Vilar de Carvalho, Claudinei Oliveira, Débora Teixeira, Manu Buffara, Delio Canabrava, Vânia Maciel Krekniski, Renata Vidal, Rosane Radecki

Nesta formatura compareceram os chefs, que merecem grande reconhecimento por seu trabalho com os alunos, Victor Moraes, Claudinei Oliveira, Delio Canabrava, Vânia Maciel Krekniski e Larissa Guzzo.

 

Desta vez fiquei ainda mais feliz em estar lá, pelas grandes notícias que eles deram: esse projeto se espalhará por mais países, incluindo América Latina e Europa.

É um projeto global, que conta com apoio de algumas entidades como Feed the Planet,  Sodexo, Instituto Stop Hunger, World Chefs, AIESEC e Prefeitura Municipal de Curitiba, através da FAS.

Preciso agradecer muito ao Cosimo Scarano, um querido amigo, italiano, boa pinta e super competente, por seu trabalho maravilhoso junto à Electrolux. Ele é “O” cara deste projeto. Ele estruturou todo o projeto junto com os parceiros e com a empresa e, literalmente, colocou a mão na massa, do início ao fim de cada curso.

Aqui tem também, algumas fotos do primeiro curso. Onde fiz um mini documental das aulas. Porque, como todos sabem, eu acredito que toda comida tem uma história. Ela não aparece no nosso prato, simplesmente. Concordam?

 

Pontuo aqui então a minha imensa admiração aos envolvidos com esse projeto… e desejo estar sempre presente, com minha câmera em mãos!

Que esse projeto continue e possa expandir globalmente a gastronomia sustentável!

::

Conheci o Cosimo num outro trabalho lindo, um mini documentário que fiz, da horta comunitária do Tatuquara, junto à chef Gabriela Vilar de Carvalho, que está em outro post.

::

Gostaria de fazer um mini documentário de sua cozinha/restaurante? Entre em contato!

 

 

Comida Fotogênica

Há algum tempo estou pensando neste curso de Comida Fotogênica… e agora ele é real!

 

Na metade do ano passado, conheci a linda Renata Vidal (@CozinhaDaRe), que tem uma agência chamada No Prato Comunicação. É uma agência voltada para negócios alimentícios. E uma ótima notícia: Ela também produz encontros!

Desde então a gente vem conversando sobre como melhorar as fotografias de alimentos, com o que temos em mãos, sem muita invenção de moda, só com alguns truques e traquitanas ao nosso alcance.

Vem comigo nesse encontro cheio de prática, com o equipamento que você tiver. Tudo sem frescura, para melhorar suas fotografias e vender mais!

Se você é um restaurante, você vai gostar!

Se você é um blogueiro, você vai gostar!

Se você é um entusiasta da comida, você vai gostar!

Se você é um chef, você vai gostar!

Se você é uma indústria de alimentos, você vai gostar!

Se você quer deixar suas fotografias de alimentos muito mais saborosas, você vai gostar!

Venha se juntar a gente, em três tardes deliciosas! Será nos dias 28, 29 e 30 de agosto de 2018, num lugar bem aconchegante, das 13h30 às 17h30.

Mais informações pelo telefone 41 98837-9807 ou contato@cozinhadarevidal.com.br.

Vem!


Parceria com Sucos Campo Largo e PaniPano.

Quer fazer parceria para esse curso? Entre em contato!

2018 fotográfico e com muito stop motion!

Voltando a escrever meus posts aqui no site… 2018 já começou com muita energia boa!

Tenho trabalhado tanto que não consegui tempo para escrever. Mas quando falo TRABALHO, é também FELICIDADE. Porque amo cada parceria, cada colaboração, cada aprendizado… e as pessoas envolvidas então, cada troca de idéias, cada detalhe pensado, cada história… é tão bom!

Neste ano já trabalhei com fotografias em fundo escuro, fotografias delicadas, com flatlay, fogo, arquitetura, doces, saúde, jóias. Muita luz e muita sombra!

Fotografias voltadas para mídias sociais, fotografias para grandes impressões, fotografias para cardápios. Já fiz muitos stop motions também, e cada stop motion tem muitas fotografias envolvidas.

Também tenho estudado muito. Eu estudo meus equipamentos, faço experimentos de luz, me inspiro estudando outras fotografias, estudando meus clientes e parceiros. A fotografia sempre me ensinando.

No caminho da minha fotografia optei por fotografar gastronomia e arquitetura, com alguns pontinhos em outros produtos. E esse mundo fotográfico só cresce.

Um pouquinho de janeiro e fevereiro para vocês:

::

Chego em casa com o corpo cansado, mas cheia de energia boa, feliz demais! 2018, estou pronta para você!

Um 2018 muito fotográfico para nós!