Arquitetura

A fotografia de arquitetura

 

No mundo atual, a imagem em si é o grande meio de comunicação. A fotografia é entendida em qualquer idioma, não há necessidade de tradução.

O mundo consome, avidamente, uma imensidão de fotografia de arquitetura, todos os dias. Elas estão nas fotos fechadas de um café, mostrando um detalhe, ou numa foto aberta de um evento, mostrando todo seu alcance.

A fotografia de arquitetura leva o observador a experimentar os espaços com o olhar. Ela permite uma compreensão visual das construções, seu entorno e seus interiores, sustentando um recurso valioso da imagem que permite transmitir sensações ao observador. E também alimenta sua imaginação de viver aquele espaço.

A fotografia de arquitetura fala do entorno, do espaço onde esta arquitetura está inserida, da entrada da luz natural, dos desenhos do projeto luminotécnico, das sombras que estão presentes…

Fotografar arquitetura é fotografar muito além do espaço pronto.  Fotografar arquitetura é imprimir com luz e sombra, tudo o que aquele espaço é (e em alguns casos também o que ele foi e será). Ela diz muito sobre função, sobre o usuário e sobre os pensamentos de quem concebeu aqueles cheios e vazios. Ela é uma brincadeira com ângulos, ela é um todo mas também os detalhes, ela é o urbano e também o natural, o interior e o exterior.

Por ter formação em arquitetura e urbanismo, acrescento um pouco desta poesia aos meus trabalhos. Procuro o todo, o movimento, o still, o momento e também o detalhe, o sutil, o pensamento do criador e de como será usado o espaço.

Cada espaço se transforma em momento infinito através das lentes e das luzes. Cada arquiteto fala sobre seu trabalho através das imagens e das fotografias. Quando as fotografias são clicadas e trabalhadas por um profissional da fotografia, as imagens falam mais do que as palavras.

:::